terça-feira, fevereiro 06, 2007

Uma idéia, uma vida!

Prezados,

Tive a idéia de fazer este blog para juntar idéias, pessoas, empresas e organizações não governamentais em função do desenvolvimento social auto-sustentável. Como não tive muito sucesso na empreitada, continuo com o blog mas; desta vez, sem pretensão nenhuma. A únida pretensão que tenho, é escrever: seja lá qual for o conteúdo, o objetivo ou o público a qual se destina.

O que começarei a escrever à partir de hoje poderá ser rotulado como uma biografia fiel do autor, uma estória fictícia de um louco que não se encontra ou um simples relato de diferentes situações do cotidiano e o desenrolar de cada uma delas.

Começo pelo nascimento, o início de tudo. Primeiro, não pedi para nascer. Segundo, fui nascer justo em época de Carnaval, que miséria, que putaria, que azar desgraçado em nascer em uma época tão promíscua. Dizem que todo nome de anjo é lindo e que será um homem vencedor, aviso a todos os astrólogos, numerólogos, cartomantes, psicólogos, psiquiatras, psicopatas e afins que isso tudo é uma mentira. Meu nome é de anjo e sou nascido em peixes com lua em peixes, supostamente, o amor (zen) em pessoa. Mas, muito pelo contrário, só fiz merda desde que me conheço por gente.

Misericórdia, porque caralhos fui nascer neste bendito país e nesta bendita época? O que será que fiz em minhas vidas passadas (se é que as tive) para merecer tal infortúnio? Odeio carnaval, odeio quem ama, odeio quem ganha, odeio que odeia. Acho que nasci sambando o samba dos infernos, sambando o samba da raiz, sambando o samba posso tudo e ninguém pode. Sambei por muito tempo esse ritmo e, imagine, só me fudi. Aliás, aprendi muito tarde por sinal, que omitir não é mentir. Aprendi também que toda mentira é bem-vinda caso a outra parte não consegue ouvir a verdade. Uma coisa que aprendi e isso sim falo com muito orgulho: mais vale a verdade do que a mentira, sempre. Seja honesto contigo e com os outros, um dia ou outro tudo vem por água a baixo. Seja igual eu, seja verdadeiro contigo. Não dói. E essa: eu amo a minha esposa.... ok. A minha esposa é a mulher mais linda, sensível e compreensível do mundo.... ok, não podemos exagerar... ;) De qualquer forma, não vim aqui ensinar vocês a lidarem com a vida.


Sexo, drogas e rock n´ roll... Este é o nome do jogo: Jogo da Vida. E aí, você sobrevive? O fato é que estou vivo para contar, estou vivo para dizer que tudo isso é muito lindo mas que no final a vida cobra atitudes sérias e equilibradas. É certo que não há aprendizado sem sofrimento e que Deus dá a cada um a cruz que deve carregar. A minha cruz já era pesada e fiz questão que ficasse maior... hoje dou graças a Deus pela dádiva de ter uma cruz enorme pois se ela fosse menor, já teria morrido a muito tempo.

Sem querer aqui e agora escrever um capítulo inteiro do meu livro-blog, fica aqui um gostinho do que serão os próximos posts. Espero que todos compreendam que é verdadeiro e traz relatos sinceros de uma pessoa que tomou muita porrada da vida mas que soube dosar, ter humildade para aprender e coragem para lutar.

Que Deus abençoe a todos nós e que cada vez mais despertamos nossa consciência à respeito da natureza, do aquecimento global e de outras atrocidades que virão.

Um cordial abraço a todos,

Zigmamundi

3 comentários:

mmxlyg disse...

hello Please try the following updated web browser,Very handy,Immediately free download!

Anônimo disse...

Caralho!!! Parabéns cara, é necessária muita coragem pra escrever isso tudo!
Lembrei de uma frase do filósofo Sponville: " Mais vale uma triste verdade, que uma falsa alegria"... Do caralho o texto... Com esse Blog e escrevendo nele nunca tive e tb nunca terei pretensões tão mirabolantes como as suas, só quer escrever... Como forma de desabafo! Se alguém quiser ler,que leia, se não quiser , não me importo muito...

Abraço!

Anônimo disse...

intiresno muito, obrigado